30.3.12

Perguntas #6

Pois que houve mais meninas que me passaram aquele desafio a que respondi e que, portanto, me deixaram 11 perguntas. Assim como fiz anteriormente, vou tentar responder às questões colocadas em 3 ou 4 posts. Desta vez, as perguntas são da Pampas.

1. Qual é o teu maior sonho?
Sinceramente, e sem querer soar a cliché, é ser feliz. E é ser feliz porque isso inclui coisas como amar e ser amada, ter uma família e amigos maravilhosos, todos felizes e cheio de saúde, um namorado que amo e que me ama. E pronto, é esse grande sonho que vou tentando construir a cada dia! ♥

2. O que te imaginavas a ser, quando eras pequena?
Não tinha uma profissão ideal. Gostava um bocadinho de várias coisas. (Tanto que chegava a pensar que o melhor mesmo era ser actriz, que era a única profissão que me parecia encaixar naquela minha vontade de ser um bocadinho de cada. Mas este pensamento foi só e apenas um devaneio, porque no fundo também não encaixava exactamente naquilo que gostava... porque eu não queria fingir, queria ser a sério.) Então deixa-me cá ver o que é que sonhava ser... professora - sem dúvida alguma, e ainda hoje acho que o ensino pode ter algo a ver comigo apesar de o meu curso não ter directamente a ver com isto; bancária - sim, eu adorava ir ao banco com a minha mãe, pai ou avó, e quando chegava a casa adorava imitar aquilo que tinha visto, ia imediatamente brincar aos bancos; e depois ter uma loja - também era assim um sonho que tinha.

Curioso que, depois de fazer este esforço de me recordar quais eram os meus sonhos de criança, aquilo que eu queria ser quando fosse grande, e apesar de o meu curso não ter nada nada a ver com eles, continuo a achar que me identifico bastante com estas áreas. Enfim, a parte de bancária deixo de lado, mas as outras... nunca se sabe as voltas que a vida dá.

3. Como te imaginas daqui a 10 anos?
Casada com o mais que tudo, muito felizes, com um fruto do nosso amor, quem sabe. Realizada profissionalmente, e rodeada dos que mais amo.

1 comentário:

S* disse...

Oh, que querido... ter filhotes é a evolução natural de uma relação repleta de amor.