28.11.14

Sugestões de presentes: para crianças [Natal 2014] #1

Eu ainda não estou na saga dos presentes de Natal, mas sei que há quem seja mais organizado do que eu e, portanto, já começou à procura e até já comprou algumas coisas - até porque falta menos de um mês. E como vos queria mostrar este jogo, junto o útil ao agradável e dou assim por iniciados os posts de sugestões de presentes para o Natal deste ano!


Este jogo chegou até nós como presente de aniversário da criança cá de casa. Eu já conhecia a marca Science4you, sabia que é portuguesa e que tem uma forte aposta em produtos educativos e que desenvolvam várias capacidades das crianças, e tinha até já comprado um jogo para oferecer a uma menina aqui da vizinhança. Mas não conheço toda a oferta disponível... e este é daqueles produtos que nunca tinha visto. 

Assim que ela abriu o jogo e me pediu para jogarmos dei uma vista de olhos nas instruções e achei o conceito muito interessante. Dentro desta caixinha vem um livro com as regras do jogo - sendo que há algumas possíveis variantes - e com algumas imagens que funcionam como "cenários", e ainda um conjunto de 9 dados com figuras. A ideia é que, através do lançamento destes dados - e, caso se pretenda, com a utilização dos ditos cenários - se vá construindo uma história com alguma lógica. Não sei se existe alguma coisa deste género de outra marca mas eu realmente nunca tinha visto nada assim, e achei tão simples e tão interessante que tive que partilhar com vocês. 

Este jogo chama-se Era uma vez..., faz parte da gama QI Activator, é aconselhado para crianças a partir dos 6 anos e, pelo que vi no site, custa 6,99€. Para além disso, e tal como os outros produtos da marca, traz ainda uma oferta de mais de 100€ em bilhetes para museus de ciência (na compra de outro de valor igual ou superior).

E fica um exemplo de que, como algo tão simples e relativamente barato pode ser um bom presente e proporcionar serões em família bem divertidos. Nós, por aqui, temos gostado bastante!

27.11.14

Das coisas que se vêem no facebook

1. Muitas pessoas não sabem defender a sua opinião apresentando os seus próprios argumentos: limitam-se a insultar gratuitamente quem pensa de forma diferente.

2. Há pessoas que são exímias a misturar alhos com bugalhos...

(...)

O livro que estou a ler #61 [Terminado]



E terminei a leitura do meu segundo livro do autor. E o que vos posso dizer? 

Antes de mais, e sem querer revelar muito, este livro dá-nos a conhecer parte da história de Thad Beaumont, um escritor, autor de 3 livros de terror de grande sucesso, e que a dada altura se vê de certo modo ligado a uma série de assassínios horríveis...

Se foi um livro que me provocou medo? Não. (Apesar de haver algumas descrições macabras e até mesmo nojentas...)

Se é um livro com uma alta carga de suspense? Também não achei. (Apesar de, mais para o fim, haver ali alguns momentos em que queremos saber rapidamente o está a acontecer....)

Mas não me interpretem mal: foi um livro de que gostei! Não posso dizer que o tenha adorado, mas gostei mais do que o que tinha lido anteriormente do mesmo autor e de que vos falei aqui - Carrie.

Gosto bastante da escrita do Stephen King, é suficientemente fluida e cativante para se tornar num daqueles livros que lemos quase sem dar por isso, mas não é o tipo de história que me deixa com medo no que toca a livros.  A história tem de facto algumas descrições bem ricas e sangrentas, mas tratando-se de livros não é bem o género de história que me deixa assustada - sou mais de me amedrontar com situações de terror psicológico... No entanto, acredito que a adaptação cinematográfica desta história - de 1993, por George A. Romero - seja até bastante assustadora, pois o autor fornece aqui imenso "material" que, explorado visualmente, pode, de facto, tornar-se aterrorizador (confesso até que, apesar da curiosidade, estou um bocadinho reticente em vê-lo, que filmes de terror não são a minha praia...).

Em modo de resumo: apesar de não me ter sentido aterrorizada enquanto lia este livro, a história é muito interessante e a escrita do autor ajuda a que a leitura seja muito agradável.

26.11.14


Ainda falta muito para o fim-de-semana? ♥

Provei #35


Assim que vi o anúncio a este novo sumo de morango da Compal as minhas papilas gustativas rejubilaram. Sou fã de sumos de morango e vi logo que íamos ser bons amigos! A Compal já tinha uma versão de morango e melancia, que eu até provei com muita esperança de gostar, mas não: o sabor é esquisito, não sabe nem a melancia nem a morango, não gosto. Quando, no fim-de-semana, fui ao Continente e vi uma banquinha para provar este novo não perdi a oportunidade e experimentei. E, tal como tinha imaginado, adorei! Mesmo. Trouxe logo um para casa. Não sei se já provaram, mas se são fãs de sumos de morango... experimentem este!

25.11.14

E o escolhido da semana é... #143


... 223 da Kiko.

Talvez dos tons mais "diferentes" que tenho na minha colecção. E gosto de usá-lo nestes dias, em que não sei muito bem o que usar, em que não me apetecem cores berrantes nem os tons mais escuros, em que nem os vernizes mais clássicos ou os nudes habituais me convencem. Sou só eu que tenho dias assim? Aqui apliquei apenas uma camada (e pus o top coat por cima) para deixar o tom mais suave. Apesar de ter um certo brilho acho que é um verniz que consegue ser relativamente discreto.

21.11.14

Sugerindo...#22




[Vejam aqui. É impossível não chorar...]

Vi um anúncio deste BB Cream para peles oleosas - o Dream Pure da Maybelline - e fiquei com muita vontade de experimentar. Depois de uma breve pesquisa percebi que não é propriamente uma novidade, mas pareceu-me que só agora chegou a Portugal ou então é apenas mais um daqueles produtos que me passou ao lado...

Mas agora que o descobri fiquei mesmo mesmo tentada a comprar para testar. 

Alguém já utilizou? O que acharam?

20.11.14

Não está fácil

Então mas agora o Continente tem sempre uma banca com livros em promoção, é isso?

E a pessoa vai-se desgraçando aos poucos...

19.11.14

Momentos Wook

E o escolhido da semana é... #142


... 61 Greige! The new beige, da Catrice.

E pois que hoje há um verniz novo por aqui. Ao tempo que não comprava nenhum... portanto quando vi este nem pensei duas vezes. É uma cor que queria ter já há algum tempo, uma mistura de cinzento com bege, um tom neutro que vai bem com tudo. Dependendo da luz pode parecer mais cinzento, adquirir um tom arroxeado - como acho que aparenta na fotografia - ou mostrar a sua verdadeira cor, o tal "greige", mas estou a gostar imenso! Passei apenas uma camada e não pus qualquer top coat.

18.11.14

Por uma série de motivos, o bolo que se fez por aqui no domingo não correu bem. Teve que ser tirado à pressa do forno, não estava bem cozido por dentro e, portanto, abateu. Está impossível de tirar da forma - impossível não está, mas não se aguenta em pé, pelo que foi deixado lá dentro.

Ora, o bolo é de chocolate e está com aquela consistência entre mousse e bolo húmido, própria de alguns bolos - mas que não deste na receita original. Não está queimado, não está estragado, nada. Está apenas mal cozido, com uma textura que não era a pretendida, com um aspecto desmanchado e feiinho dentro da forma onde foi ao forno.

Vou deitá-lo fora? Com certeza que não, que desperdiçar comida até é pecado.

Lá terei que fazer o enorme favor de o comer assim, à colher.
Não todo de uma vez nem todo eu sozinha, leia-se, que quero continuar a caber na minha roupa.

17.11.14

Filmes #114

Sou de fases. E, como tal, apesar de ter andado um bocadinho afastada dos filmes nos últimos tempos - sempre a trocá-los por uma série ou um livro -, já começo novamente a sentir vontade de ver alguns da minha lista. O tempo frio e chuvoso convida a mantas e dá-me vontade de ir para a cama mais cedo, pelo que filmes ao serão ou maratonas no fim-de-semana começam a soar-me a programas maravilhosos.

Foi mais ou menos isso que aconteceu durante a semana. Estava frio, a chuva caía lá fora, não me apetecia ler, e ver um filme pareceu-me a opção perfeita. Vasculhei na minha lista de "filmes a ver" e este foi o escolhido.


Boyhood: Momentos de uma Vida


E que óptima escolha! Estava com algumas expectativas para este filme: não que soubesse alguma coisa sobre a história ou sobre o filme em particular: simplesmente pela capa e pelo título parecia-me prometedor (sim, sou o tipo de pessoa que escolhe os livros e os filmes pelos títulos e pelas capas... e sim, às vezes dá mau resultado). Mas conseguiu ser ainda melhor do que esperava!! Adorei o filme. Adorei a ideia, o conceito... e só depois de o ver percebi que o realizador é o mesmo da trilogia Before Sunrise/Before Sunset/Before Midnight (de que já vos falei aqui): como é que não percebi isso antes? É que só podia mesmo! Até porque é também com o Ethan Hawke. E porque é que digo isto? Porque o filme mostra-nos a vida de Mason ao longo de 12 anos: não é propriamente uma história com princípio, meio e fim - entramos na vida dele por volta dos 6 anos e acompanhamo-lo até aos 18. E de facto o filme demorou realmente 12 anos a ser feito! Ao longo deste tempo o elenco ia-se reunindo e filmando mais uma parte do filme. Portanto, tal como a trilogia de que vos falei, vamos aqui assistindo a estes 12 anos em "tempo real": vamos realmente acompanhando a vida e crescimento/envelhecimento dos personagens, especialmente do Mason. E isto é realmente incrível pois, para além do óbvio, de podermos assistir a uma evolução real e não apenas na ficção, vamos identificando determinados anos pelas referências que vão sendo feitas, quer seja quando o Mason está sentado a ver o DragonBall, quando a irmã canta a música das Spice Girls ou quando vão ao lançamento do livro Harry Potter e o Príncipe Misterioso. Sobretudo para quem passou a infância/adolescência nos anos 90/2000 encontrará alguns pormenores com que se identificará e que certamente farão esboçar alguns sorrisos.

Vejam! É um filme grande - tem cerca de 2h45 - mas vale cada minuto, cada segundo. Fiquei com a sensação, no fim, de que poderia ficar ali mais 3 horas a acompanhar a vida dele nos próximos 12 anos.

14.11.14

Vernizes Andreia: Reds & Roses Collection


E eis que chega a nova colecção para Outono/Inverno dos vernizes Andreia: vermelhos e rosas - provavelmente as cores que reúnem maior consenso entre as mulheres.

Assim pela imagem fiquei aqui em pulgas para ver o 146 ao vivo! O 147 e o 150 também me ficaram debaixo de olho.

Sugerindo...#21

Um vídeo: que recria algumas das cenas mais famosas do cinema em lego.


[Muito muito bom!]

13.11.14

O livro que estou a ler #61



Vamos lá ao meu segundo do tão aclamado "mestre do horror"! A ver se é desta que me rendo...

12.11.14

E o escolhido da semana é... #141


... o nº 82 da Andreia.

Apenas um dos meus vernizes favoritos de sempre! Passei só uma camada porque o meu está mesmo a acabar - já tive que deitar umas gotinhas de óleo de banana para facilitar a aplicação... - mas ainda assim ficou maravilhoso! É um rosa lindo, que tanto fica bem com o tempo mais quente como para animar os dias mais cinzentos. 

11.11.14

Socorro! A minha cozinha está transformada num antro de perdição

Está uma taça enorme de mousse de chocolate no frigorífico.

Tenho um pão-de-ló maravilhoso em cima da bancada.

No armário está uma embalagem de bolachinhas de manteiga deliciosas e outra de areias que ainda não provei mas acredito que não lhes fiquem nada atrás.

Para piorar a situação, este fim-de-semana lembrei-me de comprar manteiga de amendoim, que já não comia há muuuuito tempo.


...


Prevêem-se dias complicados. Ou deliciosos. Deliciosamente calóricos.

Produtos acabados #41


Eau de Parfum Pivoine Flora, da L'Occitane en Provence (amostra): Nem sabia que esta marca também tinha perfumes! Um aroma bem floral e que me fez lembrar o Trésor in Love da Lancôme.

Fresh Vanilla lip balm by H&M: Na verdade este bálsamo não terminou, mas decidi deitá-lo fora porque andava com a sensação de que os meus lábios ficavam piores quando o usava... Tem realmente uma embalagem amorosa e um cheiro agradável a baunilha (e eu nem sou fã do aroma), mas é muito pastoso, deixa os lábios muito brancos (só o conseguia usar à noite) e não noto que conferisse hidratação (muito pelo contrário...). Não recomendo.

10.11.14

O livro que estou a ler #60 [Terminado]



E, depois desta leitura, fico com a sensação de que esta autora não é para mim...

Apesar de não saber nada em relação à história antes de pegar no livro, quando comecei a ler e me apercebi de que o tema central era a prostituição e todo o mundo que lhe está associado pareceu-me interessante e fiquei entusiasmada. Mas ao longo da história este entusiasmo foi desaparecendo... A escrita, apesar de simples e fluida, não me conseguiu cativar, nunca consegui gostar verdadeiramente da personagem principal apesar de tudo o que lhe vai acontecendo e quando senti que a autora se começava a repetir percebi o porquê de o livro ter tantas páginas (cerca de 600). Enfim, uma leitura que talvez tivesse sido mais agradável se o livro fosse mais pequeno... (e eu nem sou propriamente avessa a calhamaços... quando a história o justifica!)

Meninas que são fãs da escritora, digam-me: os livros dela são sempre assim? Ou tive azar com este?

7.11.14

Sugerindo... #20



[Com dicas, receitas, sugestões de como poupar algum dinheiro sem descurar a alimentação... Um projecto que me parece bem interessante e que se pode tornar numa plataforma super útil.]

6.11.14

Nível de produtividade de hoje = zero

Dúvidas existenciais do universo feminino #9

Sabem aquela felicidade que nos invade quando encontramos "O" produto? Aquela sensação de era-tudo-o-que-eu-precisava-e-muito-mais misturada com onde-é-que-estiveste-toda-a-minha-vida?

E depois a tristeza e o quase desespero quando queremos voltar a comprar esse mesmo produto e não o encontramos em lado nenhum, quer seja porque está  esgotado em todo o lado, porque foi descontinuado ou pura e simplesmente porque não conseguimos encontrar nenhuma loja que o venda?!

Pois, estou assim. E o culpado é o óleo de cutículas da Lidan, de que já vos falei aqui algumas vezes.

Não imaginam a diferença que fez na minha vida, na minha rotina de unhas...! 

Como é que vou sobreviver sem ele?! 

Ahhhhh!

5.11.14

Então e séries? #4


Não tenho falado de séries porque ainda não consegui descolar d' A Teoria do Big Bang. Comecei agora a sexta temporada e estou cada vez mais fã da série (contra todas as minhas expectativas antes de a começar a ver, diga-se de passagem...). O Sheldon continua a ser o meu personagem favorito, mas também sou fã da Amy e da Bernadette. Cada episódio são 20 e pouco minutos de diversão garantida.

Sei que, entretanto, já começou a nova temporada do Person of Interest, mas estou à espera que avance mais porque é uma série que gosto de ver de seguida.

E por aí, têm visto alguma série nova?

4.11.14

E o escolhido da semana é... #140


... o nº 3, da Marie Lluy.

Já vos mostrei este verniz por aqui. É um vermelho bem bonito, uma cor que fica sempre bem.

3.11.14

Acabei de ver o primeiro anúncio televisivo de Natal.

É oficial: o tempo passa a correr!

Outubro de 2014 [Os Favoritos]


Não tenho muitos produtos para mostrar, mas estes foram os que mais usei ao longo do mês.

Lápis Let's Twist Eye Liner da Gosh, na cor Carbon Black: É sem dúvida o meu lápis favorito dos que tenho. É bem preto e aguenta-se muito bem! Mesmo na linha de água tem uma duração relativamente boa. Claro que ao longo do dia tende a derreter um bocadinho - até porque não o costumo "selar" com sombra - mas ainda assim é muito melhor do que o outro lápis preto que tenho, da Bourjois. 

Batom nº 92 da Kiko: Já tenho este batom há algum tempo e, apesar de já o ter usado algumas vezes, sinto que só agora me apaixonei verdadeiramente por ele. É um nude lindo, com um fundo mais rosado, perfeito para o dia-a-dia ou para combinar com uns olhos mais marcados. É bem cremoso e confortável nos lábios. Não tem uma duração extraordinária mas é bastante fácil de aplicar, pelo que basta levá-lo na mala e passar quando necessário.


Barritas de cereais Crowni: Provei estas barritas e gostei bastante! Não é coisa que coma com grande regularidade, mas às vezes dá jeito para pôr na mala quando vamos estar mais tempo fora de casa ou naqueles dias em que temos fome mas não nos apetece nada do que temos em casa. Estas comprei no Lidl e gosto especialmente delas por terem tantas avelãs.

E não ponho aqui o meu crumble porque já falei dele demasiadas vezes... :P

1.11.14

Eu juro que gosto muito do "Pão por Deus"...

... mas não dava para começar só lá para as 11h...?


Nota-se muito que fui acordada às 8h30 pela campainha? E que não mais parou de tocar?!