11.6.15

Sobre a manhã de hoje


Nunca mais me voltar a esquecer do livro em casa!

Eu estou fartinha de saber isto: nunca sair de casa sem o livro. Mesmo nos dias em que acho que não vou ter tempo nem oportunidade para ler, se não levo o livro é certinho que tenho uns bons minutos onde só consigo pensar que poderia estar entretida, a avançar na leitura, em vez de estar num sítio qualquer, à espera que o tempo passe, sem nada para fazer até que alguém chegue ou que chegue a minha vez ou até que determinada coisa aconteça para poder, finalmente, continuar a dar andamento ao meu dia, às minhas coisas.

Não foi bem o caso de hoje: não se deu o caso de achar que não valia a pena levar o livro; simplesmente saí de casa com tanta pressa que a última coisa de que me lembrei foi do livro ou de ver se estava na minha mala.

Claro que não estava. E uma espera de 2 horas - sim, 2 horas... - revelou-se um verdadeiro inferno uma seca descomunal!

3 comentários:

Ava DeLonge disse...

E agora já sabes, levar sempre o livro contigo! :p

Cat disse...

:-) levar sempre que assim vais bem acompanhada, caso seja preciso ou não

Green disse...

Bem... que grande seca mesmo :\