30.12.15

2015 em livros

Não atingi a meta a que me propus. Queria ler 50 livros, fiquei-me pelos 29. Claro que queria ter conseguido lá chegar, mas não é coisa que me tire o sono. 

Alguns desses livros fui mostrando por aqui, outros não.

Fica aqui o balanço final, com a ajuda do Goodreads.

Li, portanto, 29 livros, o que correspondeu a 6221 páginas.

O livro mais pequeno que li - e que na verdade é um conto, da colecção de contos digitais que o Diário de Notícias lançou há uns anos - foi A Porrada, de Mário de Carvalho (que, já agora, não aconselho nada, dei-lhe apenas uma estrela...). O maior foi o Em Parte Incerta, da Gillian Flynn, com 520 páginas (e do qual vos falei aqui).

A média de páginas por livro foi 215.

Em relação à popularidade dos livros que li, o mais conhecido foi mesmo o Em Parte Incerta, que, segundo o Goodreads, já foi lido por mais 1 277 330 pessoas. O menos conhecido foi John Lennon Nunca Morreu e Outros Contos Fantásticos, de Catarina Coelho, um livro de contos de uma autora portuguesa (ao qual dei 3 estrelas), e que foi lido por mais 19 pessoas.

Ainda segundo o Goodreads, a média das classificações que atribui aos livros que li este ano foi de 3,6 estrelas, o que não me parece nada mau.

De todos os livros que li, o que tem a maior classificação no Goodreads é Babilónia e Sião, de Francisco Roiz, com uma fantástica média de 4,5 estrelas. Foi de facto um livro que me surpreendeu bastante e enche-me de orgulho por saber que é de um autor português!

Quanto aos livros de que mais gostei este ano, destaco três:







Outras curiosidades:

dos 29 livros que li, 14 foram de autores que escrevem em Língua Portuguesa, o que me parece um número bastante simpático;

9 foram escritos por mulheres e os restantes por homens;

17 foram de autores que nunca tinha lido - uma série de estreias, portanto! (dos quais destaco Ondjaki, de que falei aqui, e que me deixou com muita vontade de ler os restantes livros que tem publicados).


Não posso, portanto, dizer que tenha sido um ano mau em termos de leituras... Não foi tão produtivo como esperei, admito, mas ainda li muitas coisas boas, que no fundo é o que realmente importa!


E por aí, como correram as leituras do ano? Qual o livro - ou autor - que mais vos surpreendeu? Qual o livro que mais gostaram e que me aconselham?

11 comentários:

м♥ disse...

50 livros num ano é bastante ambicioso :)

C. disse...

Nem de proposito, também fiz o balanço hoje xD 29 é um número muito bom :) não tens que ficar triste.

Jo disse...

M♥, depende da pessoa, que há quem leia mais de 100 ;) Mas sim, para mim era um número bastante ambicioso. Ainda assim quis desafiar-me. Quem sabe para o ano... ;)

C., vou espreitar! :)

Saltos Altos Vermelhos disse...

para o ano tenho de ler mais... mesmo! Um Bom Ano Novo!

S* disse...

Li apenas 7 ou 8 livros... muito pouco!

TheNotSoGirlyGirl disse...

uau 50 livros era um objectivo muito ambicioso -- ninguem tem tempo para isso!

leio pouco -- quer dizer livros ludicos, porque leio muitos livros em termos de trabalho. gostava de ler mais!

beijinhos e estou a seguir-te ;)
http://the-not-so-girlygirl.blogspot.com

Jo disse...

SAV, é sempre uma óptima resolução de ano novo! ;)

S*, mais vale poucos do que nenhum...! :)

TheNotSoGirlyGirl, acredita que há quem tenha tempo para 50 livros por ano (e muitos mais, até!!). Obrigada e beijinhos :)

Maria do Mundo disse...

Quem me dera ter lido tantos.

Dora disse...

Eu li os 40 a que me propus. Acabei de fazer um post sobre isso, que coincidência.

Se como gostas da temática sobre a 2ª guerra, vê o post que fiz sobre o meu último livro que li.

Curiosamente também, estou agora a ler "A Rapariga que Roubava Livros".

Trapinhartes disse...

Feliz 2016!
Beijinhos.

www.trapinhartes.blogspot.com

Green disse...

Fartaste-te de ler :)