30.10.15

Estado de espírito de uma sexta-feira à noite


Pura felicidade.

Há dias que nos deixam assim, dias em que escolhemos enfrentar medos em vez de os evitar, dias em que confirmamos que temos tanto por que agradecer, dias repletos de momentos especiais, dias em que temos a certeza daquilo que nos faz felizes.

WOOK&FOX: livro da semana #6




"Manuel Luis Goucha e Rui Oliveira abrem, pela primeira vez, as portas da sua casa para nos apresentarem as receitas do dia-a-dia. 
Sentarmo-nos à mesa dos nossos anfitriões é aprender a receita para uma cozinha estimulante e saudável: aqui, a apresentação e o cuidado na confecção assumem um papel primordial, mas nunca se esquece a importância dos ingredientes e dos aromas.
As fotografias, do próprio Manuel Luis Goucha, apresentam-nos os pratos confeccionados e o ambiente que lhes serve de inspiração. Tudo sem filtros. 

«É que só uma cozinha com alma conforta e apazigua.»"

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não costumo comprar livros de receitas mas ainda esta semana, numa ida à Fnac, folheei este livro e parece-me que tem algumas receitas interessantes. Um bom presente de Natal para quem gosta de cozinhar!

29.10.15

Filmes #129


Star Wars - Episode IV: A New Hope - Guerra das Estrelas - Episódio IV: Uma Nova Esperança


Star Wars - Episode V: The Empire Strikes Back - Guerra das Estrelas - Episódio V: O Império Contra-ataca


Star Wars - Episode VI: Return of the Jedi - Guerra das Estrelas - Episódio VI: O Regresso de Jedi

Ando em preparação para Dezembro. Optei pela ordem por que foram lançados. 
E não, nunca tinha visto a Guerra das Estrelas...

28.10.15

27.10.15

Provei #41

Volta e meia acabamos a jantar num centro comercial, não porque adore comer por lá, mas muitas vezes porque é o mais prático em alguns dias. Numa dessas vezes decidi ir experimentar o The Smokery, não só por ser uma novidade mas também por já ter ouvido óptimas opiniões sobre a comida de lá. 



Entre as opções existentes, e depois de alguma hesitação por tudo me parecer delicioso, escolhi um menu de carne de vaca com o molho que eles sugerem - maionese de rábano, se não estou em erro - mas trocando o pão pelo bolo do caco de alfarroba. Para acompanhar optei pela salada coleslaw e para beber escolhi a limonada de chá verde. E o que é que eu tenho a dizer sobre isto?! Que estava tudo MARAVILHOSO e que entretanto já lá voltei mais 2 vezes! Quero provar toda a ementa, porque me parece tudo bem apetitoso, e portanto das vezes que lá voltei escolhi outras opções (uma das vezes fui para o menu no pão com carne de porco com molho de mel e mostarda - que me agradou também, mas achei um pouco mais enjoativo, não tendo superado a carne de vaca e o respectivo molho - e também já provei a carne de vaca no prato com couscous e batata frita, que estava simplesmente divinal!). É provavelmente a opção de refeição em centro comercial que mais me agrada de momento - e só de pensar nisso já estou aqui a salivar... Só tenho pena que ainda não exista em todos os centros comerciais que frequento. 

Já provaram? O que acharam?

25.10.15

A propósito da mudança da hora

 
Não gosto disto de começar a escurecer tão cedo, mas soube-me tão bem dormir mais uma hora...!

23.10.15

WOOK&FOX: livro da semana #5



"Sage Singer é padeira de profissão. Trabalha de noite, a preparar o pão e os bolos para o dia seguinte, tentando fugir a uma realidade de solidão, a más memórias e à sombra da morte da mãe. Quando Josef Weber, um velhote que faz parte do grupo de apoio de Sage, começa a passar pela padaria, os dois forjam uma amizade improvável. Apesar das diferenças, veem um no outro as cicatrizes que mais ninguém consegue ver.
Tudo muda no dia em que Josef confessa um segredo vergonhoso há muito escondido e pede a Sage um favor extraordinário. Se ela disser que sim, irá enfrentar não só as repercussões morais do seu ato, como também potenciais repercussões legais. Agora que a integridade do amigo mais chegado que alguma vez teve está envolta numa névoa, Sage começa a questionar os seus pressupostos e as expectativas em torno da sua vida e da sua família. Um romance profundamente honesto, em que Jodi Picoult explora graciosamente até onde podemos ir para impedir que o passado dite o nosso futuro."
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esta semana a sugestão da Fox e da Wook é um livro de uma autora de que já vos falei por aqui e de quem li dois livros: um de que gostei bastante e outro de que não gostei nada.

Não tenho ainda, portanto, uma opinião muito formada sobre esta autora: preciso de ler mais coisas dela para perceber se tive sorte com o primeiro livro que li ou antes azar na minha segunda escolha. Quem sabe se este não será o próximo...

22.10.15

Os chás do momento

Sou de fases e gosto de ir experimentando coisas novas. No que toca ao chá não é excepção! Ando sempre à procura de novidades e gosto de ter várias opções cá em casa para poder ir variando consoante o que me apetece no momento. De momento, estes são os que tenho no armário:


Chá Verde com sabor a Manga, da Tetley: é daqueles que não têm o travo amargo que tanta gente não gosta nos chás. Gosto dele frio ou quente e adoro fazer um jarro cheio para ir bebendo ao longo do dia.


Chá Verde com sabor a framboesa e romã, da Lipton: já falei deste por aqui e, tal como o anterior, gosto de colocar num jarro, pôr no frigorífico, e ir bebendo ao longo do dia.


Chá Preto com sabor a queque de mirtilos, da Lipton: também já o mencionei por aqui e na verdade ainda tenho uma relação particular com este chá: adoro o cheiro dele mas só consigo bebê-lo quente!





Infusão de maçã e canela, da Lipton: este foi o último que comprei e tenho adorado! E tem um cheiro maravilhoso, muito adequado a esta altura do ano.

Fora estes, tenho sempre aqueles mais simples - de cidreira, tília e coisas do género - que são geralmente a minha opção quando me apetece um chá à noite, antes de ir para a cama, uma vez que não têm cafeína e são chás mais relaxantes.

E por aí, quais são os vosso favoritos? Qual o último que provaram e adoraram? 

21.10.15

E o escolhido da semana é... #178


... Bordeaux, da Essie.

20.10.15

O livro que estou a ler #78 [Terminado]



 Terminada a leitura venho então partilhar com vocês como correu. Antes de mais, e para quem não sabe, a autora deste livro tem uma grande experiência profissional na área do ensino especial, e os livros que escreve são todos, ou quase todos, baseados nas crianças e nos adultos com quem já contactou nesse âmbito. Neste livro não foge à regra e traz-nos uma história baseada em factos reais. 

Devo confessar que esta premissa me incomodou um bocadinho ao longo da leitura, o que me parece fácil de compreender por parte de quem já leu este livro... Mesmo não sabendo o nível de fidelidade para com a realidade e mesmo assumindo que as coisas não foram exactamente assim tal e qual são contadas, acreditando na palavra da autora toda a ideia geral da história e todos os factos mais relevantes terão sido baseados em factos reais: não foi invenção, não foi criação da mente de quem escreveu; corresponde à realidade. E isto tornou-se complicado sobretudo à medida que fui entrando na história e que me fui deparando com situações em que não queria acreditar...

Ainda assim procurei lidar o melhor possível com este factor, e a leitura fluiu rapidamente, pois a história está escrita de forma simples e clara. 

Quanto ao final... devo confessar que me desiludiu um pouco. Não querendo contar nenhum spoiler para quem está interessado em ler o livro, mas a verdade é que no fim nada é esclarecido totalmente. Lá está, isto é, segundo a autora, uma história verídica e na vida real as coisas nem sempre são claras, nem sempre ficam resolvidas. É o que acontece aqui... Ficamos com alguns dados que nos permitem especular sobre o que terá realmente acontecido, mas não há uma conclusão que explica tudo o que aconteceu. Acho que não soube lidar muito bem com isto - o que, assumo totalmente, é um problema meu, pois de facto não fazia qualquer sentido a autora inventar um desfecho só para compor a história... - e acabou por baixar um bocadinho o entusiasmo relativo a este livro. Ainda assim gostei da experiência e pretendo ler, quando surgir a oportunidade, outros livros deste género.

19.10.15

Do fim-de-semana

 
Voltar aos sítios onde já fomos (muito) felizes: sempre que possível!

16.10.15

Constatação desta semana


Isto hoje está bem pior do que estava na segunda-feira.

WOOK&FOX: livro da semana #4


 
"Samantha Kofer tem uma promissora carreira numa grande firma de advogados de Wall Street, até que chega a recessão e ela é dispensada. Mas Samantha é uma das afortunadas. Oferecem-lhe a oportunidade de trabalhar pro bono numa organização de assistência jurídica durante um ano, ao fim do qual existe uma ligeiríssima oportunidade de ela recuperar o antigo emprego.

Em poucos dias, Samantha sai de Manhattan para Brady, na Virgínia, 2200 pessoas como população, no coração dos Apalaches, um lugar que ela só conhece dos livros. Mattie Wyatt, responsável pela organização, está lá para a ensinar a «ajudar pessoas reais, com problemas reais». Pela primeira vez na vida, Samantha enfrenta uma sala de tribunal por dentro, é repreendida por um juiz e é alvo daa desconfiança da população, que não vê com bons olhos a presença ali de uma arrogante da grande cidade. E descobre que Brady, como todas as cidades pequenas, esconde grandes segredos.

O seu novo trabalho leva-a ao mundo perigoso das minas de carvão, onde a lei é violada, os regulamentos ignorados, as comunidades divididas e a própria terra está a ser atacada pela Big Coal. A violência está ao virar da esquina e dentro de semanas Samantha dá por si num litígio que acabará por se revelar fatal…"

Nunca li nenhum livro deste autor, apesar de ter alguns na lista de livros a ler, entre eles O Manipulador. Este é mais um para juntar à lista, portanto!

15.10.15

Do amor #92


Não sei se será a melhor... mas das melhores é certamente.

14.10.15

E o escolhido da semana é... #177


... 61 Greige! The New Beige, da Catrice.

13.10.15

Está aberta a época do chá *


[*quente, que a época do chá frio nunca fecha por aqui.]

12.10.15

Como foi o fim-de-semana por aí?


Por aqui, e apesar da chuva, foi muito bom!

Não deu para passear como gostaria, mas deu para descansar e para namorar, e ainda aproveitei para comprar umas coisas de que estava a precisar para compor o meu guarda-roupa para esta estação  - mesmo não tendo encontrado exactamente o que queria (é impressão minha ou quando vamos à procura de algo específico, com o propósito de comprar precisamente aquilo, nunca encontramos...?).

Boa semana para vocês!

9.10.15

Não sei o que aconteceu comigo hoje..


... mas acordei cheia de frio! O martírio que foi sair da cama, senhores... 

Ou estou a ficar doente ou não sei, que não estou preparada psicologicamente para o tempo mais frio!!

8.10.15

WOOK&FOX: livro da semana #3



"Tudo começa na Primavera de 1833. Profundamente abalado por um desgosto de amor, o doutor Vasco Lacerda decide abandonar Lisboa para tentar curar o coração ao sol de uma nova vida, nos trópicos. Contudo, no decurso da sua viagem, vê-se arrastado, contra vontade, para o mundo da escravatura e toma contacto directo com realidades de que já ouvira falar, mas que nunca tinha sentido e percebido na sua verdadeira natureza. E trava, também, conhecimento com a gente que, para o melhor e o pior, povoa esse bárbaro mundo: Tarquínio Torcato, o cruel negreiro; Gaspar, o negro que odeia negros; Sara, a escrava que acende o desejo em todos os homens; Quisama, a pretinha que tudo quer aprender; Januário Paraíso, o velho cocheiro que canta canções de amor; e muitos outros e outras que enchem de afectos e de vida um universo de horrível desumanidade.
Do Outro Lado do Mar leva-nos numa viagem emocionante por esse universo, dos sertões de Angola às fazendas do Brasil, do ventre do navio negreiro à fábrica de açúcar, e mostra-nos como mesmo nos sítios mais improváveis e nas situações mais extremas podem nascer e crescer a solidariedade, a abnegação e fortíssimas relações de amor"

Apesar da sinopse deste livro não me chamar particularmente a atenção, não conhecia este autor... e é sempre bom tomar conhecimento de autores de que nunca tínhamos ouvido falar até então (especialmente quando são portugueses)!

7.10.15

E o escolhido da semana é... #176


... 5ª Avenida, da Colorama.

6.10.15

O livro que estou a ler #78



Já ando de olho neste tipo de livros há algum tempo, cheia de curiosidade para ler um... 
Encontrei este na biblioteca e pareceu-me uma boa oportunidade!

5.10.15

Estou aqui no computador desde as 14h30, a adiantar e a terminar umas coisas de que preciso. A pressa de preparar isto era tanta que o tempo passou a voar e eu nem me lembrei de ir lanchar... Estou a ver que tão cedo também não vou jantar. O grande desafio disto tudo é que tenho desde ontem, aqui em cima da secretária, uma embalagem de Kinder... e juro que continua fechada. Não sei é por quanto tempo mais...

Sobre as eleições...

Fico sempre um bocadinho envergonhada com estas percentagens absurdas de abstenção...

e a falta de respeito e de sentido democrático também me incomodam, admito

Então e séries? #12

Ainda não vos disse, mas já acabei de ver todas as temporadas disponíveis d' A Guerra dos Tronos, e agora estou para aqui ansiosamente à espera da nova temporada, que parece que só chega na Primavera...


Enquanto espero, preciso de ideias para me ir entretendo... Sugestões?

4.10.15

Hoje há eleições...


E eu sou da opinião de que o voto é um dever e um direito demasiado importante para não ser exercido!

2.10.15

O livro que estou a ler #77 [Terminado]



Antes de mais devo dizer que o facto de ter escolhido este livro não se deveu nem ao título, nem à capa, nem a nada que soubesse dele; na verdade até acho o título e a capa muito pouco apelativos e não fazia ideia do que tratava a história. O que me fez escolher este livro foi sim o facto de ter lido, há algum tempo, um livro desta autora que me surpreendeu bastante e que me deixou cheia de vontade de ler outras coisas dela... Este era o único disponível na biblioteca quando lá fui e portanto foi o que veio comigo.

Logo nas primeiras páginas comecei a torcer o nariz: estava a achar tudo um bocadinho confuso, a história e a forma como estava a ser contada não me estavam a cativar, não conseguia sentir qualquer empatia por praticamente nenhuma personagem... Mas detesto deixar livros a meio e dei-lhe uma oportunidade: tenho sempre esperança que, a dada altura, a coisa melhore e me surpreenda pela positiva! 

Infelizmente isso não aconteceu com este livro: gostava de ter gostado, mas a história continuou sem me conseguir cativar e a leitura foi-se arrastando, com muito esforço, ao longo das mais de 300 páginas. 

Posto isto a única coisa que vos posso dizer é que se nunca leram nada da Jodi Picoult, não comecem por este livro! Até a mim, que tinha gostado bastante do outro livro dela - Dezanove Minutos -, me deixou com menos vontade de ler outros...